sábado, 16 de junho de 2012

South Korea - Crossing the cultural barrier ...


Here I am with another adventure to tell you… Although no one read this blog, I don’t care because I have fun writing it and remind me of my travels  ;)
Aqui estou eu com mais uma aventura para vos contar. Apesar de ninguém ler este blog, não me importo pois divirto-me a escrevê-lo e a relembrar-me das minhas viagens.

As usual, firstly I’m going to tell you why I decided to go to South Korea… Asia is a continent that fascinates me a lot, and after some efforts to save some money I thought that was time to put a foot on this continent. As I had been in a tourism fair where I found a nice Korean lady who told me some about her country, it was enough to convince me almost immediately. Then I persuaded a friend (Raquel - who also went with me to Geneva) to come with me and a few months later I was departing.

Como habitualmente, primeiro vou contar-vos porquê decidi ir até à Coreia do Sul…  A ásia é um continente que me fascina imenso, e depois de algum esforço para juntar algum dinheiro achei que estava na altura de pôr um pezinho neste continente. Como tinha estado numa feira de turismo e tinha encontrado uma senhora coreana simpática que me falou um pouco do seu país bastou para me convencer quase de imediato. Persuadi uma amiga (Raquel – que também foi comigo a Genebra) a vir comigo e uns meses depois estava eu de partida.

After two days in the capital of Britain it’s time to diving in the culture of South Korea, starting with its capital Seoul.
 Despois de 2 dias na capital britânia chegou a altura de mergulhar na cultura da Coreia do Sul, começando pela sua capital Seoul.



Despite being the 7th largest city in the world with a population over 22 million, is also one of the safest cities. In my subjective opinion this security is not due to law enforcement or policy measures, but for cultural reasons. These people are peaceful and friendly and extremely shy. Just ask some information (if they understand English) and emerge ashamed laughs, and when they hear a "gamsahabnida -감사 합니다 – thank you" appear bows and attitudes highly polished, almost happiness to help us. These people are able to leave everything they are doing to help us. Evidence of this was the first contact I had in Seoul when I asked for an address that would lead me to my guest house It was a girl who was on a bus and who spoke very good English. (I was lucky because it’s rare) and immediately took out phone from his his pocket acceded to the GPS and tried to show us the way. Not being sure if the GPS would tell the truth she asked two more people near there!
You could say that this capital is a reflection of the rest of South Korea Seoul has "soul", it manifests the contrast of the new technology united with the ancient traditions.
Apesar de ser a 7ª maior cidade do mundo e com uma população de mais de 22.000.000, é também uma das cidades mais seguras. Na minha mais subjectiva opinião esta segurança não é devido ao policiamento ou medidas políticas mas por razões culturais. Estas pessoas são pacíficas e amigáveis e de uma timidez extrema. Basta pedir alguma informação (no caso de entenderam inglês) surgem risos envergonhados ao ouvirem um “gamsahabnida – 감사합니다 - obrigado” surgem vénias e atitudes muito polidas, quase felicidade por nos ajudar. Estas pessoas são capazes de deixar tudo o que estão a fazer para nos ajudar. Foi prova disto o primeiro contacto que tive em Seoul quando perguntei por uma morada que me levaria a minha guest house. Foi a uma moça que e estava numa paragem de autocarro e que falava muito bem inglês (tive sorte porque é raro) e que imediatamente tirou o seu telemóvel do bolso, acedeu ao GPS e tentou indicar-nos o caminho. Não tendo a certeza se o GPS lhe diria a verdade perguntou a mais dois locais que ali que encontrava!

Pode-se dizer que esta capital é o reflexo do resto da Coreia do Sul. 
Seoul tem "alma"(o som da palavra seoul em inglês assemelha-se a "alma") , nela manifesta-se o contraste da nova tecnologia reunida com as tradições antigas.Por conselho de um local, decidimos apanhar um autocarro visitar uma pequena vila chamada Jeonju.






On the advice of a local, we decided to take a bus to visit a small village called Jeonju.
Por conselho de um local, decidimos apanhar um autocarro visitar uma pequena vila chamada Jeonju.






Known for its gastronomy this village is quiet and very traditional full of small tea houses with all its rules and precepts. It is a very welcoming place with an old architecture full of small houses with the traditional oriental style of our imaginary.This place is visited mainly by Koreans looking for a good place to spend a weekend,  meet with friends or family at the table to eat a good "bimbibap" (traditional dish of Jeonju).
Conhecida pela sua gastronomia, esta vila é pacata e muito tradicional cheia de pequenas casas de chá com todas as suas regras e preceitos. 
É um sitio muito acolhedor com uma arquitetura antiga cheia de pequenas casinhas com as tradicionais linhas orientais dos nosso imaginário. 
Este lugar é visitado essencialmente por coreanos que procuram um bom lugar para passar um fim-de-semana, reunir-se com amigos ou familia à mesa para comer um bom "bimbibap" (prato tradicional de jeonju)


3 hours by bus to get to the next destination: Gyeongju.This place was marked by a series of events. Since frozen noodles for lunch on a rainy morning, until looking up for the hostel with a nice lady and tree policemen.


3 horas de autocarro para chegar ao proximo destino: Gyeongju. Este local ficou marcado por uma serie de acontecimentos, desde almoçar noodles congelados numa manhã chuvosa até andar à procura do hostel com uma senhora simpática e três policias.









This small town is big when it comes to cultural heritage of UNESCO. Filled with magnificent temples and palaces! Emphasize the palace "Anajip Pond" and the temples "Bulguksa," and "Seokgulam Grotto" which was those that I liked most. For this last prepare to climb over 2 km by dirt paths, or be smarter and take a bus that leaves her almost over (only discovered it later). 

 Esta pequena cidade é grande no que toca ao patrimonio cultural da UNESCO. Repleto de templos e palácios magnificos! Saliento o palacio "Anajip Pond" e os templos "Bulguksa" e "Seokgulam Grotto" que foi os que eu mais gostei. Para este ultimo preparem-se para subir mais de 2Km por caminhos de terra batida, ou ser mais inteligente e apanhar um autocarro que nos deixa quase la em cima (so o descobri depois).








Lastly (but not the list) this journey ended in Busan.

Por último esta jornada termina em Busan.














Busan is a big city with a large fishing industry and prepared for summer tourism. Technologically advanced as all major cities of Korea, is a city with a vast cultural agenda. For the tourist perhaps the easiest city to visit. Well organized and where people speak better English. Normally everything is translated into Japanese, Chinese and English.
Do not miss in this town, the temple "Samgwangsa" the bridge "Gwangan" where they do fireworks festivals (which I lost for a few days), and the fish markets where we can choose the fish that is still alive and they kill them in front of us and serve us right there in the market. cool!

Busan é uma cidade grande com grande industria pescatória e preparada para o turismo de verão. Tecnologicamente muito avançada como todas as grandes cidades da coreia, é uma cidade com uma vasta agenda cultural. Para o turista talvez a cidade mais facil de se visitar. Bem organizada e onde as pessoas falam melhor inglês. Normalmente está tudo traduzido em japonês, chinês e inglês.
A não perder nesta cidade, o templo de "Samgwangsa", a ponte de "Gwangan" onde fazem os festivais de fogo de artificio (que eu perdi por alguns dias), e os mercados de peixe, onde podemos escolher o peixe vivo que querermos comer, eles matam-no à nossa frente e servem-nos ali mesmo no mercado.



It was one of the best travels of my life! See you in my next adventure... maybe India!
01.11.2011 - 11.11.2011

5 comentários:

Cities I've visited